DSpace Repository

A igualdade de gênero no esporte: proposta arquitetônica de um centro de treinamento para futebol feminino em Lagoa da Prata (MG)

Show simple item record

dc.contributor.author Oliveira, Matheus Bruno Almeida
dc.contributor.mbanca Assis, Aline Matos Leonel
dc.contributor.mbanca Duque, Lorrayne Cristina Guimarães da Silva
dc.contributor.mbanca Mattos, Marianna Costa
dc.contributor.orientador Assis, Aline Matos Leonel
dc.contributor.orientador Mattos, Marianna Costa
dc.date.accessioned 2020-06-24T17:29:04Z
dc.date.available 2020-06-24T17:29:04Z
dc.date.defesa 2019-06-14
dc.date.issued 2019
dc.identifier.uri https://repositorioinstitucional.uniformg.edu.br:21074/xmlui/handle/123456789/845
dc.description Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo) - Centro Universitário de Formiga, 2019. pt_BR
dc.description.abstract O presente trabalho de conclusão de curso constitui-se de uma revisão bibliográfica do tema descrito acima, abordando o âmbito do esporte no gênero feminino e os obstáculos impostos pela sociedade masculina que domina essa prática, além de um apanhado teórico em aspectos em sustentabilidade e arquitetura de baixo impacto ambiental. Por muito tempo a pratica prazerosa de praticar o esporte foi deixado de lado pelo gênero feminino, porém não foi uma decisão tomada pelo arbítrio das mulheres, mas pelo fato do preconceito elucidar a cultura do futebol. Desde que o esporte foi reconhecido pelo gênero, vários foram os obstáculos impostos pela massa impressiva que domina esse esporte. Desde o surgimento do futebol no país, o mesmo foi praticado por mulheres, porém, criticado pela sociedade conservadora e que relacionava a pratica como uma atração de circo, como algo excêntrico e que era ridicularizado pelo público da época. As críticas e falta de dados comprovatórios em que o futebol prejudicava as características físicas das mulheres geraram adversidade e o futebol feminino foi impedido de ser praticado, por lei, durante 30 (trinta) anos, e, quando foi regulamentado, não foi reconhecido pela sociedade. As mulheres enfrentaram muitos percalços pelo amor ao futebol, mostrando a capacidade e autoridade dentro das quatros linhas. Os resultados apareceram, como os títulos da seleção brasileira, dentre estes, copa América e o terceiro lugar na copa do mundo de 1999. Porém, ainda, à grandes obstáculos para serem vencidos, a falta de investimento na categoria, reconhecimento pela mídia e emissoras de transmissão de jogos e a criação de um calendário regular durante a temporada são alguns entraves para a disseminação e desenvolvimento do futebol feminino. Portanto o objetivo do presente trabalho é contribuir para a progressão e disseminação deste tema, progredindo para uma proposta projetual de um centro de treinamento futebolístico em Lagoa da Prata-MG, com o objetivo de disseminar a pratica esportiva no gênero feminino e romper os paradigmas impostos. pt_BR
dc.language.iso pt_BR pt_BR
dc.subject Projeto de Arquitetura-Centros esportivos pt_BR
dc.subject Centros esportivos (Arquitetura) pt_BR
dc.title A igualdade de gênero no esporte: proposta arquitetônica de um centro de treinamento para futebol feminino em Lagoa da Prata (MG) pt_BR
dc.type Working Paper pt_BR


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search DSpace


Advanced Search

Browse

My Account